3 Exemplos Práticos de Modelo de Negócios

Modelo de Negócios

O modelo de negócios ajuda-nos a perceber como é que uma empresa opera, qual a sua proposta de valor, como se relaciona com os seus clientes, quem são os seus parceiros, quais os seus custos ou as suas fontes de receita. Quando uma empresa falha nos primeiros anos de arranque, isso acontece muitas vezes devido à inadequação do seu modelo de negócios.

Neste artigo, propomo-nos a demonstrar 3 exemplos de modelo de negócios de sucesso comprovado. Dividimos este modelo de negócios numa estrutura de 9 pontos, como pode ver na imagem abaixo.

Caso tenha uma ideia de negócio e esta tenha o potencial para se tornar numa startup, aconselhamos ainda a descobrir o Modelo Lean Canvas. Este modelo, que pode descobrir aqui, foi especificamente criado para testar e avaliar o potencial de uma startup.

Modelos de Negócio

1# O modelo de negócios de uma empresa SaaS

Uma empresa de Saas (Software as a Service) fornece serviços de acesso, suporte e manutenção de um software específico através da internet.

Entre exemplos deste tipo de empresas está a Adobe, conhecida pelos seus softwares de design e edição, como o Adobe Photoshop ou o Adobe Première. Um cliente que contrate os serviços da Adobe sabe que não se precisará de preocupar com mais nada em relação aos softwares da Adobe. Todas as correções de bugs, atualizações para versões novas e suporte será sempre dado pela Adobe.

Qual é então o modelo de negócios de uma empresa como a Adobe? Veja já de seguida.

  • Parcerias chave: os fornecedores das infraestruturas essenciais para a prestação de um SaaS, como os serviços de cloud e cloud computing;
  • Atividades chave: desenvolvimento e manutenção das plataformas do software; vendas e suporte;
  • Recursos chave: Equipa técnica e código fonte;
  • Propostas de valor: acesso a um software específico e essencial para a realização de uma determinada atividade (no caso da Adobe, design), garantindo todo o suporte, manutenção e atualizações;
  • Relacionamento: self-service e suporte dedicado; presença em conferências e feiras profissionais;
  • Canais: website, app stores, API (para ligar a outras plataformas) e força de vendas;
  • Segmento de clientes: empresas;
  • Estrutura de custos: desenvolvimento e manutenção da plataforma; infraestrutura dos parceiros; Equipa e vendas;
  • Fonte de receitas: subscrição mensal ou anual;

Modelo de Negócios Exemplo

2# O Modelo de Negócios de uma empresa All You Can Eat (AYCE)

Não, não estamos a falar de um modelo de negócios de um restaurante. Uma empresa AYCE é uma empresa que fornece um produto ou serviço onde o cliente pode consumir tudo o que quiser mediante o pagamento de uma subscrição. Dois exemplos muito conhecidos são a Netflix e o Spotify.

Abaixo explicamos-lhe o modelo de negócios de uma empresa AYCE:

  • Parcerias chave: estúdios e produtores de conteúdo;
  • Atividades chave: negociação e disponibilização de novos conteúdos na sua plataforma;
  • Recursos chave: plataforma digital, um número extremamente grande e diverso de conteúdos e equipa;
  • Propostas de valor: consumir a quantidade de conteúdo que quiser, quando e onde quiser;
  • Relacionamento: self-service;
  • Canais: app, website e presença em canais de parceiros de hardware, como Smart TVs ou consolas;
  • Segmento de clientes: mercado de massas;
  • Estrutura de custos: manutenção da plataforma e direitos de autor;
  • Fonte de receitas: subscrição mensal;

Modelo de Negócios

3# O Modelo de Negócios com base em Economia Colaborativa 

Para definir melhor uma empresa que trabalhe sobre princípios de economia colaborativa, começamos por dar exemplos reais dessas empresas. O Airbnb e a Uber são dois exemplos de empresas de economia colaborativa.

O que isto quer dizer? Estas empresas são plataformas que agregam um serviço específico de um particular para outro particular. No caso do Airbnb a empresa coloca ao dispor de um turista a casa ou quarto de um habitante local. No caso da Uber, principalmente na sua fase inicial, a plataforma permitia que um particular pudesse trabalhar como taxista e prestar esse serviço a qualquer cliente que usasse a app da Uber.

Vamos analisar abaixo o Modelo de Negócios base de uma empresa de economia colaborativa.

  • Parcerias chave: particulares que forneçam serviços/produtos (ex: hosts do Airbnb ou Uber drivers);
  • Atividades chave: disponibilização de um produto ou serviço numa plataforma de forma simples e a preços mais atrativos que o mercado comum;
  • Recursos chave: plataforma digital, equipa técnica, fornecedores de serviço;
  • Propostas de valor: fornecer um serviço ou produto não utilizado e vendê-lo a alguém que o precise; por exemplo, no caso da Airbnb a proposta de valor é muito simples: há muitos viajantes e muitas casas vazias que podem hospedar estes viajantes;
  • Relacionamento: self-service;
  • Canais: app e website;
  • Segmento de clientes: destinos turísticos e metrópoles;
  • Estrutura de custos: manutenção da plataforma;
  • Fonte de receitas: comissões taxadas aos fornecedores de serviço/produto:

Precisa de ajuda para delinear o seu modelo de negócios? 

A proposta de valor da Lisboa Investments é isto mesmo: ajudar a lançar empresas através do know-how e experiência da nossa equipa.

Saiba mais sobre o nosso Serviço de Plano de Negócios aqui.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *