Os apoios ao turismo em Portugal: quais são e como funcionam?

A parte visível do turismo são os hotéis, as viagens e as experiências turísticas. Mas essa é só uma pequena parte.

Há centenas de oportunidades de negócio no turismo que vão para além disso. Relacionam-se com a digitalização, com a sustentabilidade, com a valorização do território e dos recursos humanos desta indústria.

E os apoios ao turismo em Portugal refletem isso mesmo.

Ter consciência disso é estar um passo à frente da concorrência e estar mais preparado para se candidatar a um dos muitos apoios que mencionaremos abaixo. Mas para já, comecemos pelos requisitos gerais.

1# Para se candidatar a um apoio, primeiro esteja a par destes 2 temas

1.1# A “Estratégia Turismo 2027”

Os apoios ao turismo de Portugal são delineados de acordo com a atual “Estratégia Turismo 2027”.

Assim, é importante que a sua ideia de negócio esteja alinhada com esta estratégia. Se sim, acederá a uma linha de apoio mais facilmente. Se não, é muito provável que a sua candidatura tenha dificuldades em ser aceite.

A “Estratégia Turismo 2027” assenta-se num conceito de sustentabilidade tridimensional: a sustentabilidade económica, ambiental e social. Sendo assim, foram definidos 5 eixos estratégicos para o futuro do turismo de Portugal:

  1. Valorizar o território: o mar, o património natural, histórico e cultural;
  2. Impulsionar a economia: a competitividade das empresas, o empreendedorismo, a inovação e reduzir os custos de contexto;
  3. Potenciar o conhecimento: capacitar os empresários e gestores e valorizar os profissionais do turismo;
  4. Gerar redes e conectividade: promover a acessibilidade aérea, a mobilidade no território e criar um turismo acessível para todos;
  5. Projetar Portugal: aumentar a notoriedade do país nos mercados internacionais e aumentar o turismo interno;

1.2# A agenda do Portugal 2030

Os apoios do Estado ao turismo ou outras indústrias vêm muito deste programa: o Portugal 2030.

Mais uma vez, à semelhança da “Estratégia Turismo 2027” é importante que o seu projeto se alinhe com a agenda do Portugal 2030 para conseguir candidatar-se aos seus apoios.

Esta agenda está dividida entre 4 temas:

  1. As Pessoas Primeiro: um melhor equilíbrio demográfico, maior inclusão, menos desigualdade
  2. Inovação, Digitalização e Qualificações como motores do desenvolvimento;
  3. Transição climática e sustentabilidade dos recursos;
  4. Um país competitivo externamente e coeso internamente

Explore ao detalhe a agenda e os vários programas do Portugal 2030 aqui.

 

2# Os diferentes tipos de apoios ao turismo de Portugal

Comecemos pela agência governamental do Turismo de Portugal. Esta agência dispõe de várias linhas de apoio que se encontram em consonância com os eixos mencionados acima, tais como:

 

2.1 Programa Transformar Turismo

Divide-se em 2 linhas de apoio: a Linha Territórios Inteligentes e a Linha Regenerar Territórios.

Conta com 20 milhões de euros para apostar na criação de um turismo cada vez mais sustentável, responsável e inteligente, através do desenvolvimento de produtos, serviços e negócios inovadores que qualifiquem o território.

As candidaturas já se encontram abertas e a decorrer. Pode saber mais aqui.

2.2 Linha de Apoio à Qualificação da Oferta 2021-2022

Esta linha vem apoiar as empresas turísticas que queiram realizar investimentos nas áreas da gestão ambiental e da acessibilidade e que queiram empreender em áreas de pouca densidade populacional.

Uma vez que aborda as vertentes do turismo de forma geral, revela-se como uma das linhas de apoio mais interessantes.

As candidaturas já se encontram abertas e assim se manterão até que todos os fundos se esgotem. Saiba mais aqui.

 

2.3 Portugal Events

Direciona-se para o apoio à realização de eventos de relevância internacional no nosso país, eventos de relevância média e e, inclusive, eventos corporativos ou conferências.

As candidaturas já se encontram abertas e decorrem até 31 de dezembro de 2023. Saiba mais aqui.

Depois destas linhas governamentais, podemos ainda considerar outros tipos de apoio. Quer sobre a forma de investimento privado, quer sobre a forma de concursos e programas de aceleração.

 

#Concursos e Programas de Aceleração de Startups

Em Portugal, a sua startup pode entrar em concursos como o Aceler@Tech, que promove a inovação e a digitalização no setor do turismo em Portugal. Este programa tanto dará às startups a oportunidade de contar com mentores experientes, dos quais a Lisboa Investments faz parte, como colocará a startup em contacto direto com potenciais clientes.

 

#Capital de risco e outras formas de investimento privado

Por fim, qualquer startup ou empresa tem a oportunidade de recorrer a fontes de financiamento privado, como o capital de risco ou os investidores anjo. Mas aí, tudo é diferente do que mencionamos até aqui.

Se estiver a considerar esta forma de financiamento, colocamos ao seu dispor os serviços da Lisboa Investments, para fazer de ponte entre a sua empresa e os investidores.

 

3# Como funcionam estes diferentes apoios e como se pode candidatar

Os requisitos de candidatura e a quantidade e forma do apoio diferencia de linha para linha, de concurso para concurso e consoante o tipo de investimento privado.

Por exemplo, na Linha de Apoio à Qualificação de Oferta existe uma pontuação mínima de 40 pontos que uma candidatura tem de atingir antes de poder aceder à linha de crédito. Essa pontuação é definida pelos parâmetros da linha que pode consultar no seu regulamento. 

Num concurso de aceleração de startups, como o Aceler@Tech, tudo dependerá dos briefings elaborados pela gestão destes concursos, dos seeds partners que fazem parte e dos investidores ou prémios que possam estar associados aos mesmos. Nestes concursos faz toda a diferença saber preparar um pitch vencedor.

Já no caso do apoio de uma capital de risco ou outras formas de investimento privado, à partida, precisará sempre de um plano de negócios bem sólido para que possa ser analisado. A partir daí, tudo varia consoante a disponibilidade do fundo, as características dos investidores e seus objetivos.

Uma dica final

Há muita informação e burocracia por onde navegar quando se candidata a uma linha de apoio. Nestes cenários, a adequação da candidatura e o preenchimento de todos os requisitos de forma correta, é determinante para a sua aprovação.

Sendo assim, considere contar com o apoio de uma consultora independente como a Lisboa Investments. No nosso caso, temos no turismo e nas linhas de apoio ao turismo a nossa especialidade.

Entre em contacto connosco para o podermos ajudar.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *